Header Ads

Homossexualidade: Possíveis causas...

"Aquilo que escolhemos e decidimos para nossas vidas, está intimamente ligado aos nossos princípios – conceitos estabelecidos em nós durante a criação."

POSSÍVEIS CAUSAS:

Ruptura na vida familiar durante a infância

     “Meus pais se separaram quando eu tinha 5 anos. Foi uma situação muito difícil para mim.
     Ficamos, eu e minha mãe, morando na casa da minha avó.
     Fui criado sem a presença do meu pai, e minha mãe o transformou num monstro para mim;  a ponto de eu sentir muito medo dele.
     Desde então, a figura de autoridade masculina sempre me assustou.
     Pode ser que eu tenha desenvolvido o comportamento homossexual por esse motivo...”    (Anônimo)

     O jovem acima foi criado num lar somente com mulheres, sem a figura masculina na sua formação, além de sentir medo e não conseguir se submeter naturalmente à figura de autoridade masculina.
     Esses podem, realmente, ser os motivos - a porta aberta - para o desenvolvimento de seu comportamento homossexual. Porém, existem muitos outros meninos que viveram a mesma situação e que não desenvolveram tal comportamento.
     Nesse ponto entram as decisões e escolhas pessoais.

     Aquilo que escolhemos e decidimos para nossas vidas, está intimamente ligado aos nossos princípios – conceitos estabelecidos em nós durante a criação.
     Princípios e limites não têm a ver com censura ou falta de liberdade; mas com orientações sobre o certo, o errado e suas consequências.
     Quando Deus estabeleceu os Dez Mandamentos, sua intenção não era criar uma série de proibições para demonstrar Seu poder de controle sobre o ser humano.
     Sua real intenção era demonstrar Seu amor, nos protegendo das trágicas consequências daqueles erros.

“Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição:
a bênção, quando cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos ordeno;

a maldição, se não cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, mas vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes.” (Deuteronômio 11:26-28)

     Sua escolha é importante!
     Seus princípios influenciam nas suas escolhas, portanto, peça ao Senhor que corrija princípios que o(a) torna fraco(a) na luta por sua libertação.

     Uma família desestruturada pela separação, pode gerar comportamento homossexual, quando os limites e princípios não são estabelecidos de forma saudável, da mesma forma que um indivíduo numa família com papai e mamãe.
     Portanto, criança numa família de pais separados, não necessariamente, terá problemas com homossexualidade.

Falta de amor incondicional por parte de algum dos pais

     “A rejeição que eu tive por parte da minha mãe, criou uma revolta tão grande em mim e fez com que eu decidisse encontrar amor em outro homem.
     Por algum motivo, minha mãe me rejeitava.
     Quando acertava em alguma tarefa diária, ela nunca me elogiava, porém, ao mínimo erro, eu era severamente castigado.” (Anônimo)

     Tentar justificar a falta de amor incondicional é impossível.
     Porém, existe uma tendência de reproduzir o que vivemos em nossa criação.
     Provavelmente essa mãe não recebeu do amor incondicional...

     Se uma pessoa não recebeu do amor incondicional de seus pais, é provável que ela repita a história com seus filhos.

     A falta de amor incondicional pode gerar pessoas frias emocionalmente, que têm dificuldade de expressar seus sentimentos, e, essa frieza ou rejeição de um dos pais, pode ser interpretada pela criança como indiferença e falta de amor.
   
     Uma família com essa problemática, desenvolve a insegurança, e sem a afirmação necessária no relacionamento, pode gerar pessoas igualmente frias e, também pessoas com comportamento homossexual.

Incesto ou abuso sexual

     “Quando eu tinha oito anos, meu tio sempre tentava me seduzir.
     Eu nem sabia o que era sexo ainda e ele me tocava de uma forma que, ao mesmo tempo que me dava nojo, eu também gostava.
     Era estranho o sentimento que aquela atitude dele provocava em mim...
     Uma vez, brincando com um primo, eu toquei nele da mesma forma. Na minha mente, aquilo já era normal, pois meu tio fazia isso comigo, e o que me dava medo lá no início, começou a despertar um certo prazer.
     Meu primo tinha quatorze e eu nove anos. E foi depois dessa “brincadeira” que tive minha primeira relação homossexual.” (Anônimo)

     Acreditamos que essa história gerou em você a mesma tristeza que em nós foi gerada ao acompanhar o caso...
     Abusado sexualmente pelo tio e vítima de uma relação incestuosa com o primo.
     Desde então essa criança passou a acreditar que era homossexual, vivendo outras experiências.

     Quando a criança é exposta ao “mundo sexual”, o que não pode ser considerado normal nessa idade, sua mente entra em total confusão, pois ainda não distingue o que é certo do que é errado. Os princípios ainda não estão firmados...


4 comentários:

  1. Entendo que a homossexualidade seja mesmo algo relacionado intimamente ao "emocional", e isso vem da infância. Diversos fatores podem levar a isso, como falta de identificação masculina ou super identificação feminina (no caso de homens), ou até a falta de umas dessas figuras , e quando a criança cresce essa "bagunça" já está feita na cabeça dela...

    ResponderExcluir
  2. sinceramente, Muito infeliz essa matéria ... Porque tentar explicar de toda forma o porquê do homossexualismo ? Algumas pessoas são assim , e são felizes assim ,e se não fazem mal a ninguém , qual o problema ?

    ResponderExcluir
  3. contrariando a natureza de Deus.. a matéria sim faz sentido. Não vos conformei com esse mundo. muito bom parabéns pela postagem.

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com as razões postas aqui, eu por experiência passei pelos 3: imagem de pai fraco e mãe dominadora, regeição por parte da família e incesto pelo próprio irmão.
    Tudo isso tirou a inocência da vida que me levou a muitos erros. Comecei a me sentir inferior a todos, principalmente, porque achava que o meu pênis era pequeno e fora do normal, então me sentia menos másculo que os outro caras.
    Comecei a me afastar dos meninos quando era criança e das meninas também, engraçado que converçava com todos mas não tinha convivência. Eram muito poucos amigos, contava nos dedos.
    Nisso, minha sexualidade ficou um pouco conturbada, conheci a masturbação e não conseguia mais parar. Com um amigo meu via muita pornografia, o que nos levou a ter uma relação... mas nunca forçada, na verdade, eu sempre o idusia para isto, no entanto por ser um amigo, nunca fiz nada que o machucasse, pois eu sabia como era...(embora ele sendo mais velho eu sempre era o ativo).
    Depois um visinho bem mais velho do que eu na época, eu ainda sendo uma criança, por meio de chantagens acabou me indusindo ao ato, era horrivel, repugnante, era forçado a fazer o que não queria, tudo para manter um segredo meu.
    Até que um dia eu não quiz mais e nunca mais faria, pois só de lembrar, até hoje sinto os horrores.
    Não foi facíl, pois ele além de falar o que não queria, espalhou para seus amigos o que fazia comigo.
    Aos poucos seus amigos começavam a me procurar, mas eu negava a todos, me sentia muito humilhado, me arrependia de tudo desde o começo, mas nunca mais tive algum envolvimento sexual com outro homem, pois tinha convicção que não era isto que queria...
    Mesmo assim as marcas ficam... de tanto que me afastava dos meninos me chamavam de muitas coisas, porque eu não jogava bola, não praticava esportes, geralmente a minha turma eram os nerds. Conversava apenas com uma amiga que era mais velha que eu, aliás meus amigos passaram a ser sempre pessoas mais velhas, digo até casados, pois eram nessas pessoas que eu encontrava respeito e que me ensinavam coisas boas. os meninos da minha idade só pensavam em sexo e este assunto não me agradava em nada.
    Com o tempo fui crescendo... comecei até duvidar da minha sexualidade, gostava das meninas, tinha atração por elas, mas nunca tinha coragem de me envolver com alguém, por medo, conplexo e insegurança, achava que nunca consegueria fazer uma mulher feliz. Já com os homens, tinha admiração por homens fortes, bonitos, queria ser como eles, mas nunca imeginei tendo relação sexual.
    Até o dia que comecei a namorar minha esposa, ela foi o presente de Deus na minha vida.
    Eu não era convertido, ela era afastada, mas depois ela voltou para Jesus e eu conheci a Cristo e comecei a busca-lo intensamente.
    Nos casamos, temos filhos, amo minha familía, mas até hoje Deus faz um tratamento em minhas lembranças, emoções que ainda me assombram. Mas Ele está tratando! E vai me deixar perfeito!
    Mas de uma coisa eu tenho convicção, Deus me fez homem a sua imagem e semelhança para sua glória!
    Por isso eu creio qu muitos homosexuais não estão nesta porque querem, talvez assim como eu tiveram fatos na vida que levaram a isto, mas existe solução, eu se não fosse a misericórdia do Senhor, estaria no homosexualismo, pois era a única coisa que eu aprendi e tive como referência.
    No entanto também foi uma decisão minha de não querer mais.
    Creio que cada caso é "um" caso, mas Deus tem solução para todos!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.