Header Ads

Masturbação é pecado? (Pr. Silas Malafaia)


Por Pr. Silas Malafaia

Abordar o tema masturbação à luz da Palavra de Deus não é algo simples. E, por pastores, líderes e pais fugirem desta responsabilidade, não discutindo o assunto por medo, tabu ou falta de informação, o conflito na mente de muitos jovens persiste.
A consequência disso é que alguns desses jovens, desinformados, poderão adotar tal prática, sucumbindo à culpa neurótica ou refugiando-se na educação secular e em padrões mundanos, que contrariam os princípios que Deus estabeleceu para o desenvolvimento sadio e equilibrado do ser humano. Isso traz sérios problemas à vida espiritual, psíquica e emocional.
A masturbação é uma prática pecaminosa à luz da Palavra de Deus. E, talvez a maior dificuldade de alguns para lidar com a questão seja a inegável realidade da explosão hormonal na puberdade e o fato de a Bíblia não proibir explicitamente esta prática — o que não nos impede de deliberar sobre o assunto, com base em textos mais genéricos, como os que estão em Gênesis 2.24, 38.6-8, Romanos 6.12, 1 Coríntios 6.12 e 1 Tessalonicenses 4.3-5.
Em Gênesis 2.24, somos informados de que Deus criou o homem e a mulher. Eles foram criados com órgãos genitais distintos e a libido, o desejo de união sexual, a fim de saciarem os seus desejos mais íntimos de companhia, de intimidade e de afetividade — necessidades que só são plenamente satisfeitas a partir do casamento, da união legal entre um homem e uma mulher que deixaram afetiva, econômica e geograficamente os pais, ou seja, que atingiram a maturidade. Sendo assim, o ato pelo qual alguém exercita sua sexualidade solitariamente, proporcionando a si mesmo o orgasmo, é uma prática contrária ao projeto de Deus para a vida do ser humano.
Além disso, alguém consegue masturbar-se sem imaginar um ato sexual, sem ter fantasias eróticas e sem deixar-se dominar pela lascívia ou pela luxúria? Após ceder à masturbação, a pessoa consegue ¬ficar isenta da vergonha e da culpa?
Em Gênesis 38.6-8, encontramos o caso de Onã, que, agindo de maneira egoísta, tinha relação sexual com a esposa, mas derramava o sêmen na terra. Era uma masturbação disfarçada. Por isso, outro nome que dão à masturbação é onanismo.
Deus dotou o ser humano com um código moral, e toda vez que o infringimos há tristeza, dor, culpa, porque o salário do pecado é a morte (Romanos 6.23). E quando uma pessoa é subjugada por algo, ainda que seja um desejo legítimo, ela se torna escrava (2 Pedro 2.19). Daí a recomendação de Paulo em Romanos 6.12: Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências. A conclusão do apóstolo é salutar: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma (1 Coríntios 6.12).
Em suma, não apenas a masturbação, mas qualquer prática sexual sem o compromisso do casamento entre um homem e uma mulher está fora do projeto de Deus, é pecaminosa e traz consequências funestas para o ser humano.

6 comentários:

  1. "Em Gênesis 38.6-8, encontramos o caso de Onã, que, agindo de maneira egoísta, tinha relação sexual com a esposa, mas derramava o sêmen na terra. Era uma masturbação disfarçada. Por isso, outro nome que dão à masturbação é onanismo" achava q isso era o coito interrompido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então amado.Creio que você deveria analisar o contexto deste texto. Apesar de masturbação ser pecado, não foi por isso que ocasionou a morte do Rapaz. Mas sim a desobediência, em continuar a descendência, que é o que esta determinado na Lei de D'us. E se formos analisar nos detalhes, ele parava a relação sexual no momento em que ia ejacular e ai lançava fora. Ou seja, no máximo era uma estimulação e não uma simulação, como no caso de masturbação, que deve haver uma ligação interpessoal através do pensamento para que haja a excitação. Ali ele estava tendo relações com uma mulher e ai lançava sêmen em terra quando chegava ao ápice do prazer. O que não é considerado uma masturbação, pois ele não estava simulando nada, estava fazendo. E não era uma relação unilateral, mas sim uma relação conjugal e uma das partes tinha um tabu em relação a um determinado aspecto da relação. Como a descendência. Seria bom você analisar o Costume ou lei do Levirato. Era o que estava acontecendo neste caso. Você consegue achar muita coisa sobre isso na internet.

      Leia o texto todo que ira entender o que te digo:

      E aconteceu no mesmo tempo que Judá desceu de entre seus irmãos e entrou na casa de um homem de Adulão, cujo nome era Hira,
      E viu Judá ali a filha de um homem cananeu, cujo nome era Sua; e tomou-a por mulher, e a possuiu.
      E ela concebeu e deu à luz um filho, e chamou-lhe Er.
      E tornou a conceber e deu à luz um filho, e chamou-lhe Onã.
      E continuou ainda e deu à luz um filho, e chamou-lhe Selá; e Judá estava em Quezibe, quando ela o deu à luz.
      Judá, pois, tomou uma mulher para Er, o seu primogênito, e o seu nome era Tamar.
      Er, porém, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do Senhor, por isso o Senhor o matou.
      Então disse Judá a Onã: Toma a mulher do teu irmão, e casa-te com ela, e suscita descendência a teu irmão.
      Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão.
      E o que fazia era mau aos olhos do Senhor, pelo que também o matou.
      Então disse Judá a Tamar sua nora: Fica-te viúva na casa de teu pai, até que Selá, meu filho, seja grande. Porquanto disse: Para que porventura não morra também este, como seus irmãos. Assim se foi Tamar e ficou na casa de seu pai.

      Gênesis 38:1-11

      Espero ter ajudado,

      Henrique Lima

      Excluir
  2. Como não podia fazer alteração no texto, pois não foi escrito por mim, deixei conforme o original, porém realmente a atitude de Onã chama-se coito interrompido.

    Jesus abençoe!

    ResponderExcluir
  3. pra mim tbm...o cara interrompia o coito pra não engravidar a sua esposa. Ora, ele queria evitar filhos.

    Masturbação? Vcs forçam bastante!

    Mas sorte de vcs que têm no que acreditar, tenho dificuldade até mesmo em acreditar que estou viva. Nada p mim faz sentido. Não tenho fé em nada!
    Sempre fui assim! E confesso que, sob esse enfoque, a vida se torna muito chata e cansativa.

    Contudo, para aliviar um pouco a consciencia e me distrair enquanto aqui neste planeta estou, busco algum conforto material, bem como fazer o bem a quem posso, principalmente aos animais indefesos, pobres e presidiários.

    Parabéns por serem tão corajosos em acreditar e ter fé. Sério, do fundo do meu coração. Invejo vcs.

    ResponderExcluir
  4. Jovem como vc pode dizer que ñ crer em nada.
    Deus criou os céus e a terra.Genesis 1.
    No capitulo 2 ainda de Genesis Deus diz que que a terra era sem forma e vazia.Pelo pude perceber em suas palavras é que sua vida está vazia.O senhor Jesus pode e quer preencher este vazio e mudar sua vida completamente.
    O ladradão ñ vem se ñ para matar roubar e destruir;eu vim para que tenhais vida e vida em abundância joaõ cap 10.
    jesus pagou um alto preço ao morrer por mim e vc na cruz do calvário.
    Não perca mais tempo jovem,entregue sua vida ao SENHOR JESUS e faça prova desse amor incrível que ele tem por vc.
    Deus te abençoe!!!
    Elias Pereira

    ResponderExcluir
  5. Concordo em alguns aspectos, porem em outros acho uma visão forçada, do que realmente esta escrito na Bíblia.lo o caso de Onã. Ele não foi morto por causa de Masturbação, mas sim por não ter continuado a descendência do Irmão. Chamado de Levirato. Analisem o texto para verem o que estou falando. Texto fora de contexto, é pretexto para heresia. "Silas Malafaia".

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.