Header Ads

Masturbação é pecado? Princípios bíblicos que precisam ser levados em consideração...

SÉRIE:
SANTIDADE - UM ESTILO DE VIDA
3 - Masturbação é pecado?
Princípios bíblicos que precisam ser levados em consideração...
| INÍCIO |

Alguns liberais afirmam ser a masturbação um modo legítimo de aliviar a tensão sexual, e que praticá-la é
uma questão de liberdade cristã. Ou seja, cada um deve decidir por si mesmo se deve, ou não, praticá-la.
Antes que você tome uma decisão, será melhor refletir sobre alguns princípios bíblicos que o(a) ajudarão a formar uma base, igualmente bíblica, para a sua escolha.

Pense nas perguntas a seguir, e responda honestamente:
- Convém ao cristão desenvolver pensamentos eróticos?
- Convém ao cristão olhar maliciosamente para alguém?

O que isto tem a ver com masturbação? Pergunta você...
Eu respondo com outra pergunta: Em que os jovens e adolescentes pensam quando estão se masturbando?
Certamente não é na inflação, e muito menos num sorvete de chocolate...
Levando-se em conta que o jovem e o adolescente, e porque não dizer o adulto, desenvolve fantasias eróticas ao se masturbar, podemos afirmar que a masturbação não é algo que deve ser visto por nós como algo normal e natural.

Muitos de nós acredita que o tempo da Lei era muito mais rígido que o tempo da Graça, porém eu não vejo dessa forma.

Na Lei, o homem e a mulher que adulterasse, seriam executados.
"Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera." (Levítico 20:10)
Acha tenso?

Na Graça, apenas no olhar malicioso, já podemos adulterar com uma mulher.
"Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.
Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." (Mateus 5:27-28)


Cabe lembrar que a Bíblia não deve ser vista como um livro que proíbe tudo o que é bom, como muitos dizem... Vejo um Deus que nos ama, e nos mostra claramente o que pode gerar frutos bons e frutos ruins na nossa caminhada, e como o povo andava totalmente sem limites, Deus criou normas para zelar por nossa integridade.
Porque nossa sociedade precisa de leis?
Porque as leis funcionam como um freio para aqueles que podem passar dos limites. Exemplo: A "lei Maria da Penha" não será penalidade alguma para um homem que respeita a mulher, mas para o mau caráter que agride mulheres, servirá como punição. Portanto, o "não matarás" é para que não tiremos a vida de ninguém, o "não roubarás" é para que não roubemos e o "não adulterarás" para que não caiamos em adultério. As leis servem para estabelecer limites e não para proibir as coisas boas da vida!

Voltando ao assunto...
Na caminhada, na luta por uma vida saudável com Deus, há o momento em que tentamos justificar a masturbação para que não venhamos a sentir culpa, e ,até mesmo, praticamos o ato sem pensar em nada, acreditando que não constituirá em um problema, porém nos enfraquecemos e acabamos caindo na promiscuidade, pornografia e novamente na masturbação.

O adultério no coração, mencionado no versículo, não se trata de um impulso sexual natural, ou mesmo de uma imagem mental involuntária, que vem de repente à mente, sendo rejeitada. Refere-se àquelas fantasias propositais, voluntariamente abrigadas e desenvolvidas.

Ou seja, o adultério pode se dar tanto no ato, quanto na mente.
Acredito esse ser o maior problema associado a masturbação.

Bom, galera, amo vocês, e até o próximo estudo!



2 comentários:

  1. Muito bom essa definição a luz da palavra ! Obrigado... Que Deus abençoe a todos

    ResponderExcluir
  2. Aí seu punheteiro anônimo, agora já pode se coçar à vontade né??

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.