Header Ads

Jogos suicidas - Baseado em fatos reais

Suicídio (do latim sui, "próprio", e caedere, "matar") é o ato de provocar a própria morte.

Tendo em vista que não existe somente a morte física, vamos falar sobre a morte existencial e espiritual que alguns de nós, cristãos, estamos nos acostumando...

"Porque o salário do pecado é a morte..." (Romanos 6:23a)

Todos nós conhecemos essa passagem bíblica e, principalmente, a aplicação dela na prática!
Quando erramos, sentimos o amargar da morte, proporcionada pelo pecado que escolhemos praticar...
Portanto, se sabemos que o pecado gera morte, e insistimos em permanecer na prática e sem pedir ajuda, estamos cometendo suicídio.

Lembre-se que pecar, todos nós pecamos, mas alguns de nós decide permanecer em estado de pecado. E, justamente por isso, desenvolvemos a conhecida hipocrisia, onde representamos ser cristãos cheios de Deus, mas apenas somos cheios de cargos, títulos e mentiras.

Para alguns, o pecado deixou de ser um acidente de percurso, para ser a certeza de comportamentos premeditados, onde o importante é que ninguém descubra...

De antemão repreendo, em nome de Jesus, a voz do diabo que poderá te dizer após ler os depoimentos abaixo: "Se todo mundo faz, por que só você tem que ficar se guardando de errar?"
O diabo é o pai da mentira, e poderá te tentar com esse questionamento...
Afirmo: Nunca troque paz por prazer, pois toda a atitude que fere os princípios de Deus, tem uma colheita de morte.
Lembre-se da lei da semeadura e colheita!
A semeadura é opcional, sempre escolhemos o que plantar, mas a colheita é certa. Após lançar uma semente, mesmo que nos arrependamos, teremos que colher do seu fruto!

Jogos suicidas - Baseado em fatos reais
(Depoimentos retirados da Seção confesse)

Anônimo 1:
Sou músico na Igreja, reconhecido por ser excelente em tudo o que faço e filho de pastor.
Eu e minha namorada praticamos sexo antes do casamento. Na verdade, fomos tomados pela curiosidade e nos esquecemos totalmente de Deus. Hoje, mantemos essa situação às escondidas e sempre que estamos juntos e sozinhos, não conseguimos resistir e caímos. Mesmo quando não fazemos sexo, as carícias são bem intensas.
Nos sentimos como mortos-vivos dentro da Igreja. Ela tem muita vergonha de tudo e de todos que nem mais participa de nenhum ministério na Igreja. Eu continuo exercendo minha função de músico, mas não consigo sentir a presença de Deus como era antes.

Anônimo 2:
Sou obreiro na minha Igreja e de muita confiança do pastor. Sou casado há muito tempo e tenho dois filhos já maiores de idade. Estou tendo um caso com uma irmã da Igreja. Já saímos algumas vezes e tenho muito medo que isso se torne público. Desculpa falar desse jeito, mas não consigo nem mais me sentir culpado ou com necessidade de arrependimento. Na verdade, nem sei porque estou escrevendo isso aqui, pois estou meio que satisfeito com essa situação.
Na Igreja sou exemplo em tudo! Tenho deixado de fazer as coisas mais públicas na Igreja, pois me sinto mal. Pregar, nem pensar! Não sei como vai terminar essa situação, só sei que estou aprisionado a isso tudo!

Anônimo 3:
Sou líder de jovens, mas sou viciado em vídeos pornográficos, tanto heterossexuais quanto homossexuais. Tenho muita vergonha disso. Já fiz inúmeras promessas, mas sempre volto ao mesmo lugar e site de pornografia. Como consequência da pornografia, sou também viciado em masturbação. Sou exemplo para muita gente na Igreja. Sou admirado, mas só eu sei a minha condição por dentro. Estou morrendo com tudo isso!

Anônimo 4:
Tenho 15 anos, sou do grupo de adolescentes, teatro e louvor da minha Igreja. Já tive várias relações sexuais com outros garotos, até mesmo da Igreja. Ninguém desconfia! Não consigo confiar em ninguém pra contar e pedir ajuda. Por isso vim aqui...
Me sinto muito mal com tudo isso, mas não consigo parar!
Por favor, orem por mim, pois não consigo sair disso!


Como já citamos acima o versículo bíblico:
"Porque o salário do pecado é a morte..." (Romanos 6:23a)

Mas não esqueçamos da segunda parte do versículo, que é para todos aqueles que se arrependem e decidem sair do estado de pecado:
"...mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 6:23b)


Peça ajuda!

Estamos em oração pela publicação do nosso livro sobre confissões e aconselhamentos. Saiba como nos ajudar!

4 comentários:

  1. Eu também procuro ajuda, eu tenho um namorado, eu me policio sempre com ele, estamos nos guardando para o casamento, ele mora em outra cidade, nos vemos raramente. Porém, também tenho muitas dificuldades, tenho uma auto-defraudação, facilmente me envolvo emocionalmente com outras pessoas, e isso me deixa triste e eu me sinto muito mal, não tive nada com nenhum deles, mas meus pensamentos não ficam puros, estou lutando contra isso, mas é muito difícil, estou passando por um momento muito difícil mesmo. E tive vários problemas no meu relacionamento por causa disso. São os piores pecados e as piores tentações, essas que estão na mente, nos pensamentos, que as outras pessoas não podem ver, mas que nós e Deus sabemos. Eu peço perdão a Deus mas caio muitas vezes, e me sinto sempre mal, e sinto mal com meu namorado, pois admiro muito ele, e acabo ficando estressada e descontando nele mesmo e nas pessoas que mais amo. Fico muito triste. Tenho dificuldade em procurar ajuda. Sei que tenho muitas pessoas que me amam e que poderiam me ajudar, mas mesmo assim tenho dificuldade e fico às vezes pensando que Deus está me castigando por isso e isso sempre me deixa ainda mais triste. Gostaria de ser ajudada. Também tenho alguns pensamentos com meu namorado e sempre que surgem, busco evitar isso e peço perdão a Deus por isso. Isso é porque controlamos nossos atos, imagine se não... E eu também, quando era adolescente ainda, vi um vídeo de um homem nu, ele falava pra eu falar algumas coisas pra ele, e eu falava, eu não sentia nada, nem vontade de ver aquilo, mas mesmo assim fiz, e o pior foi que depois que me converti, isso me atormentou muito, são pecados que cometemos inconscientemente, mas que trazem consequências bem reais. Enfim, não é algo que quero cometer, tenho medo de pecar contra Deus e contra meu namorado, meus pais, meu irmão, minha liderança, e muitas vezes fico muito mal com isso. Peço ajuda a Deus, mas às vezes passa por minha mente que Ele não está ouvindo minhas orações por causa desses pecados. E isso me deixa triste. Talvez seja falta de fé. Fico ansiosa. Queria casar logo, mas também não quero levar um problema mal resolvido para um relacionamento tão sério, pois é uma aliança importante firmada na presença de Deus, que deve durar enquanto vivermos aqui nessa terra. Mas espero em Deus que Ele me liberte e me ajude a viver uma vida que agrada a Ele. Pois a Palavra de Deus diz que Deus nos tem dado tudo aquilo que precisamos para viver uma vida que agrada a Ele, por meio do conhecimento que temos daquele que nos chamou para tomar parte na Sua própria glória e bondade (I Pe 1:3). Peço oração por mim. Meu nome é Allyne. Que Deus abençoe vocês e esse ministério tão belo, e que multipliquem as bênçãos sobre vocês e que vocês cresçam cada vem mais no conhecimento de Cristo Jesus. Vocês têm e-mail? Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Como faz pra desabafar com vcs?

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.