Header Ads

Consequências do vício em pornografia

Relatos:

“No meu caso, o principal é a baixa motivação. Eu não me importo mais com nada, sempre cansado, dificuldade de concentração, ansiedade, depressão, etc.. Eu sabia que algo não estava bem comigo e os meus amigos íntimos e a minha família também, mas eu simplesmente não conseguia colocar o dedo na ferida ou não queria admitir que estava viciado em pornografia.”

“Fui viciado em pornografia por mais de 10 anos. Só agora percebi que isso teve um efeito profundo sobre o meu desejo sexual. Estou com 31 agora. Passava mais de uma hora quase todas as noites vendo pornografia. Quando olho para trás, lembro que na época eu pensava que isso era uma coisa normal, e que eu devia matar o desejo dentro de mim para poder parar de pensar em sexo e assim poder fazer outras coisas mais importantes. Mas agora eu percebo que eu errei feio. Gostaria que alguém tivesse me alertado sobre o dano que isso poderia causar. “

“Quando reduzi o nível de intensidade do material que eu estava assistindo (Exemplo: modelos de biquíni), minhas ereções perderam muito a força. Foi quando eu percebi que tinha um problema. Eu nunca tinha notado que eu precisava de  material de maior intensidade para me excitar.”

“É inacreditável o que estes últimos 10 anos de pornografia fizeram para a minha vida. É absolutamente inacreditável. Eu desenvolvi depressão, ansiedade social, zero amigos, perdi uma namorada incrível, a escola e o trabalho ficaram de cabeça para baixo(…)”

“Se você ainda os tiver, dê uma olhada nos seus velhos boletins. Eu sei que isso soa estranho, mas outro dia eu decidi conferir algumas coisas velhas no meu porão e achei diferentes boletins e avaliações de professores de antes que eu comecei cronicamente a me masturbar e de depois. Houve uma diferença notável tanto no meu rendimento escolar como na forma como os meus professores me avaliaram. As avaliações positivas dos meus professores eram claramente maiores antes de eu começar a me masturbar várias vezes ao dia. Sim, pode ser uma coincidência, mas eu sinceramente depois de perceber o quanto mais produtivo e focado eu estou após ficar sem me masturbar por uns dias, acho que não.”

“(Idade 18) Algumas semanas atrás, eu me senti confortável o suficiente para discutir todo o processo de restauração com os meus amigos mais próximos. Quando eu disse a eles primeiro que eu tinha conseguido parar de assistir pornô por uma determinada quantidade de dias, seus queixos literalmente caíram. Eu disse a eles sobre os benefícios de parar etc. Então eu descobri que todos os 4 (Todos eles da minha idade) eram viciados em pornografia. Todos eles admitiram que mesmo só alguns dias sem pornografia era impossível de suportar. Eu estava realmente chocado, porque eu nunca realmente imaginei que os meus amigos estavam lidando com a mesma porcaria que eu estava lidando todos esses anos. Como eu, eles começaram em uma idade tenra e assistiam várias vezes vídeos pornográficos durante a semana. Eles não tinham absolutamente nenhuma idéia do que o pornô estava fazendo com eles.”

“O uso de pornografia quase arruinou meu casamento em longo prazo e se minha esposa não fosse forte como ela é, ele teria acabado. Eu tenho conversado com outros homens sobre pornografia e todos eles admitiram para mim que têm visto muita pornografia e estão a ponto de usar até medicação contra impotência (viagra).”

“Se eu estou sem ver pornografia, acho fácil falar com outras pessoas no escritório, contar piadas, falar com o chefe. Quando eu me masturbo, a minha tendência é querer me esconder debaixo da minha mesa e evitar todo o contato visual. Eu tentei uma e outra vez me convencer de que isso é apenas um efeito placebo, mas os resultados são realmente difíceis de contra- argumentar.”

“Eu me sentia um problemático 24 horas por dia. Eu não tinha energia e motivação. Eu estava letárgico todo o tempo. Eu não comia direito. Eu não me exercitava. Eu não estudava. Eu não me importava com a higiene pessoal.  No estado que eu estava, era extremamente difícil ficar por mais de 3 minutos focado em algo produtivo.”

“Com a internet de alta velocidade eu estava sempre procurando o “video certo” (sendo que eu sempre tive certeza de que sou heterossexual). “

“Eu cheguei a um ponto onde eu gastava pelo menos 4-5 horas todas as noites tentando encontrar o vídeo ou imagem perfeita. Muito triste quando penso sobre isso! Às vezes eu até mesmo me fingia de doente para não ir trabalhar e passar a noite toda em frente ao computador. Eu nem percebia o quanto o tempo passava até que via o sol nascer. Eu sabia que tinha um problema sério. Além disso, eu tenho sofrido com a ansiedade e depressão desde os 13 anos (“coincidentemente” durante o mesmo tempo que eu comecei a usar pornografia de forma regular). (…)”

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.